Editora Livraria da Editora Revista AcadêmicaConselho Editorial Chamada Normas

Identidade e Cotidiano: São Paulo durante a Revolução Constitucionalista de 1932
Ivete Batista da Silva Almeida

 

Identidade e Cotidiano: São Paulo durante a Revolução Constitucionalista de 1932, por Ivete Batista da Silva Almeida

 

R$ 33,30 (+ frete)

 


Sinopse:

 

Com base numa documentação escrita, composta por textos de jornais e relatos de ex-combatentes de guerra, a autora constrói uma narrativa sobre o cotidiano dos paulistanos durante a revolução constitucionalista de 1932. Procurando compreender qual seria o lugar dos trabalhadores em um movimento definido pela historiografia tradicional como burguês.
Excluídos da memória histórica sobre 1932, tanto pelo discurso das elites burguesas quanto pelos textos da historiografia brasileira produzida até meados dos anos 70, os operários aparecem nas lembranças sobre a revolução constitucionalista de forma ambígua: ou como grupo que se negaria a contribuir com o movimento – como descrito por Luís Carlos Prestes em seu relatório para o Partido Comunista Brasileiro – ou como um grupo que, iludido pela ideologia dominante, lutou numa guerra que não era sua – na descrição de Holien Bezerra.
Resgatando as falas de vários grupos, interesses, veículos e personagens envolvidos nesse processo, a autora parte em busca de um ponto de equilíbrio que nos permita compreender melhor as dimensões desta relação ambígua entre ação consciente e dominação.
 

Veja o sumário do livro
 

Sobre a autora:

Ivete Batista da Silva Almeida é professora da Universidade Estadual de Montes Claros. É doutora e mestre em História Social pela Universidade de São Paulo. Desenvolveu pesquisas no Museu de Arte de São Paulo, Arquivo do Estado de São Paulo, Instituto de Estudos Brasileiros da Universidade de São Paulo e Biblioteca Mário de Andrade e Biblioteca Municipal de Braga – Portugal, dentre outras, tendo como objeto de pesquisa a imprensa escrita. Em seu doutorado, dedicou-se aos estudos da História Visual e das Representações, analisando as revistas ilustradas do período Vargas, e no mestrado, os jornais paulistas dos primeiros cinco anos do governo Vagas, com ênfase para o período da revolução constitucionalista. Desenvolve estudos sobre O trabalho com imagens na sala de aula; Gênero e imagem e Relações Etnicorraciais e as representações imagéticas coletivas, no Núcleo de Estudos Etnicorraciais da Prefeitura de Uberlândia.


Número de páginas: 133
Edição: 1 (2015)
ISBN: 978-85-64137-54-7
Formato: A 5 (14 X 21 cm)
Acabamento: Brochura com orelha
Tipo de papel: Offset 75g


 

 

Contatos:
todasasmusas@gmail.com
editora@todasasmusas.org


Editor: Flavio Felicio Botton
Supervisão Editorial: Fernanda Verdasca Botton
Editora Todas as Musas - São Paulo
C.N.P.J. 12.650.462/0001-33

 

http://editoratodasasmusas.blogspot.com.br/

 

https://editoratodasasmusas.wordpress.com/